|Próximos e/ou Distantes|

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

|Próximos e/ou Distantes|

Mensagem por Di em Dom 28 Dez - 12:13

“Se você entende, as coisas são exatamente como são. Se você não entende, as coisas são...exatamente como são”. Provérbio Zen

avatar
Di
|Patricius|
|Patricius|

Academy : 38

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: |Próximos e/ou Distantes|

Mensagem por Di em Dom 28 Dez - 12:14

Se você imagina que a vida é justa, que o bem sempre vence o mal, que os mortos ressuscitam, que existem milagres e os injustiçados serão recompensados, estará em um constante estado de decepção.

Para todo efeito existe uma causa. A decepção é o efeito cuja causa é a expectativa. Portanto, é sua visão da vida, e não a vida em si que cria a decepção.

A decepção é uma função da expectativa.
avatar
Di
|Patricius|
|Patricius|

Academy : 38

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: |Próximos e/ou Distantes|

Mensagem por Di em Dom 28 Dez - 12:16

Doenças, decrepitude e morte nos atormentam. Entretanto são eventos físicos que causam dores. O sofrimento é psicológico; decorre da maneira como interpretamos essas dores. Portanto, é em nosso mundo subjetivo que cultivamos constantemente a mania de sofrer.

Se colocarmos essas dores na perspectiva correta evitaremos muito sofrimento em nossa vida. O sofrimento é resultado das avaliações, julgamentos e construções mentais. Se a mente não julga, não há sofrimento.

“Se você entende, as coisas são exatamente como são. Se você não entende, as coisas são...exatamente como são”. Provérbio Zen
avatar
Di
|Patricius|
|Patricius|

Academy : 38

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: |Próximos e/ou Distantes|

Mensagem por Di em Dom 28 Dez - 12:30

Desligamento é baseado na premissa de que cada pessoa é responsável por si mesma, que não podemos resolver problemas que não são nossos e que preocupar-se não adianta nada.

Adotamos a política de nos afastar das responsabilidades de outras pessoas, e a cuidar das nossas. Se as pessoas criam alguns desastres para si mesmas, permitimos que elas próprias enfrentem as consequências.

Permitimos às pessoas serem quem são. Damos a elas a liberdade de serem responsáveis e crescerem. E damos a nós mesmos essa mesma liberdade. Lutamos para determinar o que podemos mudar e o que não podemos. Fazemos o que podemos para resolver um problema, e depois paramos de nos lamuriar e de nos afligir.

Desligamento não significa que não nos importamos. Significa que aprendemos a amar, a nos importar, e a nos envolvermos sem ficarmos loucos.
avatar
Di
|Patricius|
|Patricius|

Academy : 38

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: |Próximos e/ou Distantes|

Mensagem por Di em Dom 28 Dez - 12:34


Os moralistas de plantão pregam que sua obrigação moral básica é servir a alguém ou a alguma entidade que não a si próprio.

Prestigia-se a frase “quem não vive para servir, não serve para viver”, ou seja, você deveria viver para atender às necessidades e os interesses outros, sacrificando-se em benefício deles.

Em suma: você não deve viver em função dos interesses dos outros, bem como não deve esperar que os outros vivam em função de seus interesses.

Nada de sacrificar-se pelos outros nem sacrificar os outros por você, senão nos tornaremos uma manada de animais de sacrifício.


avatar
Di
|Patricius|
|Patricius|

Academy : 38

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: |Próximos e/ou Distantes|

Mensagem por Di em Dom 28 Dez - 12:38

“Abri meu coração à benigna indiferença do universo”. (Albert Camus)

Em geral, acreditamos que somos motivados pelo que acontece. Por exemplo: nós não atendemos um telefone porque ele toca. Por mais instantânea que possa ser a nossa reação, cada vez que atendemos o telefone, nós o fazemos porque decidimos que essa era a melhor escolha que tínhamos. Se não pensássemos assim, não o atenderíamos.

Você pode argumentar: “Se eu não atendo o telefone porque ele toca, qual o sentido de ele tocar, então? O toque do telefone tem um propósito, mas não o de fazer você atender. Seu propósito é o de fazê-lo saber que alguém em outro lugar quer falar com alguém do lugar onde você está (isso se não for engano). O toque do telefone – e todos os outros sinais que recebemos do mundo externo, - é informação. Informação, porém, não é controle.

Como uma informação por si só não nos obriga a fazer nada, podemos optar por ignorá-la ou agir com ela da maneira que acharmos mais apropriada. Não somos, como as máquinas, projetados para responder de uma maneira específica a um controle externo. Quando fazemos o que nós é dito, faze-mo-lo porque escolhemos isso a partir das informações que recebemos. No caso do telefone, se não quisermos atender, podemos deixá-lo tocar, deixar cair na secretária eletrônica, desligá-lo da tomada ou pedir para que alguém o atenda.

Qualquer comportamento escolhido por nós é gerado dentro dos nossos cérebros.


Às vezes, quando coisas ruins acontecem às pessoas boas, elas muitas vezes, culpam Deus. Está na hora de liberar Deus de tarefas micro-administrativas. O Todo Poderoso, por exemplo, não torce por nenhum time de futebol. Contudo, é comum ouvir esse tipo de declaração: “Vencemos porque Deus estava do nosso lado!”

Muitas das coisas que acontecem, ocorrem porque as condições para que surgisse estavam presentes, não se tratando, portanto, de merecer ou não. São fenômenos, fatos que existem independentes de suas convicções, sentimentos ou desejos em relação a eles.

Você viverá com muito menos dissabores a partir do momento em que aceitar tudo o que acontece, sem ficar inconformado achando que as coisas “deveriam” acontecer de outro modo. Elas acontecem independente de suas preferências pessoais.

“Abri meu coração à benigna indiferença do universo”. (Albert Camus)





avatar
Di
|Patricius|
|Patricius|

Academy : 38

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: |Próximos e/ou Distantes|

Mensagem por Di em Dom 28 Dez - 12:42

Quando uma pessoa se deprime, na maioria dos casos, se deprime porque em vez de se relacionar com a vida como ela é, esta pessoa se relaciona com seus ideais, sonhos, anseios e desejos, exigindo da vida mais do que lhe pode dar.

O problema, então, não é o que a vida lhe dá, mas sim, querer mais da vida do que ela pode lhe dar.

Sua depressão está relacionada com suas ideias sobre como a vida deveria ser, e com o consequente sentimento de frustração causado por suas expectativas não realizadas..

Aquele que é emocionalmente imaturo pensa: “A vida deveria ser o que eu quero que ela seja, e não o que ela é”, enquanto que a pessoa emocionalmente madura pensa: “A vida é como ela é, não como eu quero que ela seja”.

avatar
Di
|Patricius|
|Patricius|

Academy : 38

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: |Próximos e/ou Distantes|

Mensagem por Di em Dom 28 Dez - 12:46


Tradicionalmente nossa cultura judaico-cristã ocidental nos ensina que carregar o mesmo fardo independente das circunstâncias é mais honorável do que reorganizar a bagagem e deixar algumas coisas para trás.

Nós nos prendemos porque estamos condicionados a acreditar que somos um fracasso se nossos relacionamentos ou empregos chegam ao fim. Na verdade, talvez seja justo o contrário. É nessa descoberta que consiste reorganizar a bagagem.

Quanto menos você se associar com certas pessoas, mais a sua vida irá melhorar.



avatar
Di
|Patricius|
|Patricius|

Academy : 38

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: |Próximos e/ou Distantes|

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum